O FOLCLORE E A RELIGIOSIDADE!

AGOSTO! A CULTURA POPULAR ESTÁ EM FESTA.

 

Como é sabido por todos, o mês de Agosto é  muito especial  no aspecto cultural e religioso de várias regiões do país. Nesse mês é comemorado o FOLCLORE. Um tipo de gênero cultural presente em diferentes estados  transmitidos por várias gerações os seus costumes e tradições. Tradições estas, que por meio de crendices , lendas, contos, canções, religiosidade artesanato,adivinhas etc.. Enriquecem ainda mais o imaginário popular…Quem quando criança, não se encantou e temeu com as histórias da lenda do Saci, da Mula Sem Cabeça e do Lobisomem?

O Brasil é um país  riquíssimo em sua cultura. A diversidade existente em cada região, proporciona aos leitores, turistas, e pesquisadores , se encantarem com essa festa popular.

Todavia, na disciplina de Ensino Religioso também podemos explorar toda essa riqueza através das lendas e dos mitos que estão relacionados com o “o mundo dos Espíritos”, o que  caracteriza  o termo  de lendas religiosas. Algumas lendas nos remetem ao imaginário católico, indígena e místicos  que envolvem é claro muitas crendices. No Estado do ES, temos duas excelentes lendas folclóricas de aspecto religioso. A saber , a A lenda do Convento  da Penha e a Pedra  do Frade e a Freira.

Vale a pena conferir!

Abraços fraternos,

Prof° Everton

FRADE E A FREIRA, O

Espírito Santo

               A pedra do Frade e da Freira é uma formação rochosa com 683 metros de altura, localizada na divisa dos municípios de Cachoeiro de Itapemirim e Rio Novo do Sul, próximo a BR 101, na região sul do estado do Espírito Santo. Ela é composta por montanhas geminadas que aparentemente formam as figuras de duas pessoas colocadas frente a frente como se estivessem conversando ou simplesmente se encarando, mostrando um quadro de tamanha beleza que se tornou motivo de cartões postais levados por turistas e pelos próprios capixabas, como recordação daquela paisagem bucólica e encantadora. Sobre a mesma criou-se uma lenda que vem de tempos antigos, ninguém sabe precisar quando, que nos conta a história de um frade que se apaixonou pela freira que com ele trabalhava na cristianização dos índios da região, e acabou sendo correspondido no amor que tomara de assalto o seu coração. Diz essa narrativa que Deus condoeu-se do sofrimento que martirizava esses seus dois servidores, e decidiu eternizar a paixão que os atraía um ao outro, transformando-os em pedra.

 O CONVENTO DA PENHA

 “…No ano de 1558 chegou aqui o Missionário Espanhol Frei Pedro Palácios que trouxe na sua bagagem um belíssimo painel de Nossa Senhora da Penha, o mesmo que ainda se encontra no Convento da Penha. Procurou abrigo numa caverna no pé da montanha para onde levou seus pertences e também o painel de Nossa Senhora. Quando no dia seguinte acordado pelo gorjeio dos pássaros e o marulhar das ondas do mar que no seu vai e vem levavam e traziam de volta os seus sonhos de missionário depositando-os sob a forma de branca espuma sobre a areia morena, percebeu que o Painel de Nossa Senhora havia desaparecido. Preocupado saiu à procura do mesmo, no que foi ajudado por colonos e depois de longa e dolorosa busca, exauridos, arranhados, machucados, encontraram-no há 154 metros de altitude, bem no cume da montanha entre duas frondosas e verdes palmeiras. ·Levaram-no de volta para a caverna e no dia seguinte, segundo a lenda, lá estava Ela outra vez de volta ao cume da montanha, entre as mesmas duas”. verdes e frondosas palmeiras. Este fato aconteceu por três vezes, até que Frei Pedro Palácios percebendo que Nossa Senhora queria ter uma melhor visão sobre seus filhos para que pudesse protegê-los de todas as vicissitudes e perigos, atendendo a vontade da Santa, construiu a sua capela no lugar escolhido por Ela. Ele próprio, velho e alquebrado, mas homem de muita fé e coragem carregou lá para o píncaro os primeiros materiais para a construção da ermida. Realizado seu grande sonho, a poder de muito trabalho e esforço a capela foi inaugurada com toda a pompa merecida no dia primeiro de maio de 1570. Nesta mesma data, levado por Anjos, aos sons dos sinos da sua pequena capela partiu feliz o velho e santo missionário para sua morada eterna….”

http://www.fernandodannemann.recantodasletras.com.br/index.php

http://olhares.uol.com.br/a_lenda_do_frade_e_a_freira_foto3162734.html

ATIVIDADES SOBRE O FOLCLORE.

7º & 9° ANO

 

LENDA JAPONESA

 

Era uma vez um grande samurai que vivia perto de Tóquio.

Mesmo idoso, se dedicava a ensinar a arte zen aos jovens. 

Apesar de sua idade, corria a lenda de que ainda era capaz de derrotar qualquer adversário. 

Certa tarde, um guerreiro conhecido por sua total falta de escrúpulos apareceu por ali. Queria derrotar o samurai e aumentar sua fama. 

O velho aceitou o desafio e o jovem começou a insultá-lo. 
Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou insultos, ofendeu seus ancestrais.

Durante horas fez tudo para provocá-lo, mas o velho permaneceu impassível. 
No final do dia, sentindo-se já exausto e humilhado, o guerreiro retirou-se. 

E os alunos, surpresos, perguntaram ao mestre como ele pudera suportar tanta indignidade. 

  – Se alguém chega até você com um presente, e você não o aceita a quem pertence o presente?

– A quem tentou entregá-lo, respondeu um dos discípulos. 

– O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carregam consigo. 

MORAL DA HISTÓRIA:

A sua paz interior depende exclusivamente de você.

As pessoas não podem lhe tirar a calma. Só se você permitir.

Texto extraído do site: http://pensamentoslucena.spaceblog.com.br/73716/Lenda-Japonesa/

 

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1) Leia com atenção o texto com seus colegas, reflitam sobre o seu conteúdo. Então se organizem e ensaiem uma teatralização do mesmo. Depois apresentem-na para todas as turmas da escola.

2) Comente com suas palavras o que você achou mais interessante nesta história.

3) Copie a moral da história e ilustre-a com um desenho.

4) Para refletir e dialogar: Muitas religiões e filosofias de vida nos ensinam que o objetivo da vida é ser feliz, e que a felicidade é uma conquista que depende de cada um de nós. Depende do nosso jeito de viver, de realizar com alegria e dedicação as nossas tarefas e principalmente, saber relacionar-se com as pessoas.Somos educados quando tratamos os outros com respeito e atenção, e isto nos faz pessoas bem aceitas pelos outros.

Mas no caminho da nossa vida podemos encontrar aqueles que querem nos chatear, nesse caso, o aconselhável é nos afastarmos e não darmos atenção aos seus insultos, não permitindo que nos tirem a paz interior, que é o segredo de uma vida feliz.

Quando isso acontecer na escola devemos comunicar nossos professores ou o supervisor responsável pelo bom andamento das atividades e recreio na escola. E não partir para a agressão.Como você costuma reagir diante de pessoas, colegas da escola que querem contrariar você?

 5) Escreva uma lista com no mínimo cinco objetivos de vida que podem tornar a sua vida mais feliz. Entre esses objetivos escreva um que mostre como você pode melhor elacionar-se com as pessoas. Certamente você está ainda aprendendo a escrever, então peça ajuda para a sua professora para realizar esta atividade.

 6) Pense em três diferentes religiões ou igrejas existentes em sua comunidade. Então procure pessoas ou líderes destas religiões ou igrejas e faça uma entrevista para saber o que elas ensinam sobre o objetivo da vida e como devemos viver a vida para sermos mais felizes. Antes, com a ajuda de seu professor(a), elabore um roteiro de perguntas para a entrevista.

 7) Com os resultados de sua pesquisa crie cartazes com desenhos ou recortes de gravuras e socialize a sua produção fazendo uma exposição na escola em um varal didático.

 8) Crie uma história a partir de um fato que aconteceu em sua vida ou na vida de alguém ue você conhece, onde as pessoas envolvidas resolveram o problema de relacionamento de modo pacífico e se tornaram grandes amigos. Depois socialize a sua história com os colegas da turma.

Publicado em Sem categoria | 14 Comentários

CORPUS CHRISTI !

A pedidos da minha querida prima e professora Drika.Vou arriscar escrever algo, para ser postado no jornal  on line da escola Francisco Ávila Júnior.Todavia, como sou  formado em História e pós graduado em  Ensino Religioso. Irei fazer um comentário sobre uma das festas de tradição católica de suma importância para os seus fiéis. Trata-se da festa denominada de CORPUS CHRISTI.

De acordo com os estudos realizados,o nome  origina-se do latim e significa o Corpo de Cristo.Em todos os lugares a festa tem por objetivo anunciar o ministério da eucaristia,um dos sacramentos da Igreja Católica.Tido então, como o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo.

Este entendimento se deve a passagem bíblica que narra a última ceia de Jesus com os seus apóstolos, quando o mesmo mandou que comessem e bebessem em memória dele.Contudo, no conceito católico há o entendimento de que esses elementos se transformariam em corpo e sangue de Jesus.

“O que come a minha carne e bebe o meu sangue, tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.Por que a minha carne é verdadeiramente comida e o meu sangue  verdadeiramente bebida.O que come a minha carne e bebe o meu sangue, permanece em mim e eu nele.” Jo.6.55 – 59.

A eucaristia, creio que deve ser um momento de reflexão entre os cristãos católicos.Momento este, onde a certeza de que Jesus estará sempre conosco deve ser revelada aos nossos corações em toda e qualquer circunstância de nossas vidas.

A festa eucarística, ganhou contorno mundial através do papa Urbano IV que através da Bula Papal em 1264 “  “Trasnsiturus de hoc mundo”,permitiu que esta celebração fosse de um grande acontecimento em toda igreja .Sendo então o escritor dos textos litúrgicos, o renomado teólogo Santo Tomás de Aquino.

Contudo, em terras brasileiras segundo alguns teólogos, teve início no Séc. XX a partir da capital Brasília, mas ganhou notoriamente “força” com a tradição de enfeitar as ruas, que surgiu na bela cidade histórica de Minas Gerais, Ouro Preto.

Para os fíéis católicos, a celebração deve ocorrer sob algumas práticas devocionais, tais como: procissão , missas e adoração. Com o passar dos anos, a festa eucarística ganhou novos métodos de adoração e celebração ao sacramento. A Exemplo  disso, é a belíssima festa dos tapetes realizada na cidade de Castelo no estado do ES.Festa esta, que já ganhou o mundo, com as belas mensagens transcritas e iconográficas abordando diferentes temas da sociedade.Procurando sempre levar o ser humano a uma reflexão sobre a sua vida com Deus e o meio em que vive.

Abraços F raternos,

Prof° Everton -10/06/2011

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

FILME DO TRIMESTRE!

 Todo Poderoso Título original: (Bruce Almighty) Lançamento: 2003 (EUA) Direção: Tom Shadyac Atores: Jim Carrey, Jennifer Aniston, Morgan Freeman, Philip Baker Hall. Duração: 94 min Gênero: Comédia Status: Arquivado Título original: (Bruce Almighty) Lançamento: 2003 (EUA) Direção: Tom Shadyac Atores: Jim Carrey, Jennifer Aniston, Morgan Freeman, Philip Baker Hall.

Sinopse

Bruce Nolan (Jim Carrey) é um jornalista que tem um bom emprego na TV e uma bela namorada, Grace (Jennifer Aniston). Num acesso de fúria ele começa a xingar e questionar Deus e seu modo de fazer tudo funcionar, o que faz com que ele próprio (Morgan Freeman) resolva descer à Terra como um homem comum e lhe entregar o poder de comandar o planeta da forma como desejar durante um dia. É quando Bruce percebe o quão difícil é ser Deus e tomar conta de tudo o que ocorre noplaneta.

Boa Reflexão a todos!

Prof° Everton

Atividades do Filme.

SE VOCÊ FOSSE DEUS, O QUE FARIA?

De acordo com a análise do filme feita por você aluno (a). Responda as seguintes questões abaixo:

a)    Qual o comportamento do ator principal em relação a sua crença em Deus? Justifique.

b)    Quais as atitudes do ator (Jim Carrey) quando teve os poderes celestiais?

c)     De a sua opinião: Por que as pessoas gostariam de ser Deus por um dia? Justifique.

d)    Quais as lições que podemos aprender com este filme? Cite 4 lições e justifique a resposta.

e)     Pesquise no dicionário o significado das seguintes palavras:

  • Onipresença
  • Blasfêmia
  • Cerimônia
  • Transcendente
  • Divindade

Abraços Fraternos,

Prof° Everton

Publicado em ATIVIDADES DO FILME-TODO PODEROSO, Sem categoria | 2 Comentários

TRABALHOS DOS ALUNOS!

De acordo com os estudos realizados sobre a Semana Santa e o Verdadeiro sentido Pascal.Os alunos do ensino fundamental, tiveram como atividade de grupo. Elaborar uma poesia ou poema sobre a Páscoa Cristã.Ficou Linnnnnnnndo! Parabéns a todos e Boa Páscoa!

TEMA:  VIDA NOVA

Alunos da 7° M1 :Gércica , Ana Paula, Maria Aparecida, Jeane Machado.

Vida nova, Jesus ressucitou,

Vida nova, Ele nos ajudou,

Sempre nos ajudará,

Se nele  vós confiastes,

_________//_______

Morreu na cruz por todos nós,

Sim, com dor, mas nunca com rancor,

Será infinito nosso amor, por jesus Cristo nosso salvador.

________//____________

Para que  docês então?

Se já temos a verdadeira comunhão,

Ou seja, Jesus no coração.

________//____________

Agora vida nova iremos ter,

Tudo de bom, irá acontecer

Jesus ressucitou,Aleluia! Ele ressucitou.

E uma vida nova Ele nos deu.

 TEMA:  DEUS

Alunos da 8° M2: Clayton, Juliana Braga e Lorena Lima.

Sei que vive o redentor

Sempre firme em seu favor

Vive nele o redentor

Confiemos em seu amor

__________//_______

Vive hosana salvo sou

Com seu sangue nos comprou

Deu a vida por amor

Livre e salvo hoje estou

__________//__________

Viveu só para nos salvar

Com sua vida, exemplo nos dá

E hoje podemos conquistar

Salvação vida eterna e um novo lar.

TEMA: LIBERTAÇÃO

Alunos: 8°M2: ANGELA,CAROLAINE,MARIA LÚCIA,MILENA E KELLY

Se a vida é uma escalada,

Não me canso de subi-la,

Pois a cada passo,

Sinto-me mais confiante

_______//________

A cada momento,

Um sentimento me faz relembrar,

Do que vivi, do que sonhei,

E do que comquistei

________//__________

A cada dia,

A cada noite,

Penso em um meio

De traçar minha liberdade

______//__________

Queria ser uma pomba,

Para cada dia ,em um lugar estar

E uma nova poesia criar

________//___________

Libertar em poesia

O que eu realmente sou

E recolher a fantasia

Que ainda me restou.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

MURAL DA PÁSCOA!

Parabéns a todos os alunos  participantes e a professora de Artes, pelo belíssimo mural sobre a Páscoa Cristã. Isso sim, que é um trabalho multidiciplinar e edificante.

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário

ATIVIDADES-SEMANA SANTA

 A PÁSCOA CRISTÃ!

Leia atentamente os três textos (Entregue aos grupos)e logo após resolva as seguintes questões.  A) Os textos I e II, podem ser considerados contraditórios em relação ao texto III? Justifique a resposta. B) No texto III, explique a idéia central que cada autor apresentou em suas charges. C) De acordo com os estudos realizados nos textos I e II, o que é a Páscoa? D) Na opinião do grupo, como podemos celebrar a festa da Páscoa em nossas famílias? Justifique E) Retire do texto I, (4) quatro palavras e crie frases sobre o tema abordado no texto II F) Em grupo, crie (2) duas charges apresentando o verdadeiro sentido da Páscoa Cristã.

Abraços Fratenos, Prof° Everton

Publicado em ATIVIDADES - A PÁSCOA CRISTÃ, Sem categoria | Deixe um comentário

A PÁSCOA JUDAICA E A CRISTÃ!

A PÁSCOA JUDAICA

Segundo a tradição judaica, há mais de quatro mil anos, Abraão – o grande patriarca dos judeus – era um dos habitantes da cidade de Ur. Nessa época, toda aquela região era tomada por religiões politeístas que prestavam rituais e as mais variadas homenagens a uma extensa gama de deuses. Foi nesse tempo que, seguindo ao chamado divino, este lendário patriarca abandonou a sua terra natal em busca de Canaã, a terra prometida aos que seguissem o chamado do único e verdadeiro Deus.
Atendendo ao chamado do seu Deus, Abraão alcançou a terra de Canaã e por lá fundou os primeiros descendentes do povo judaico. No entanto, um período de grande estiagem e falta de alimentos forçou os judeus a se transferirem para o Egito em busca de melhores condições de vida. Após uma chegada relativamente amistosa, os hebreus acabaram sendo transformados em escravos dos egípcios e, desse modo, estiveram subjugados durante um bom tempo.
Em tempos de opressão, o governo egípcio ordenou certa vez que toda a população de bebês hebraicos fosse exterminada. Foi nessa época que o jovem Moisés escapou desse terrível decreto ao ser colocado em um cesto que vagueou pelas águas do rio Nilo. Encontrado pela filha do faraó, o jovem acabou sendo criado como um dos súditos da família real. Ao atingir a idade adulta, Deus teria surgido em um arbusto ordenando que ele promovesse a libertação definitiva dos judeus do Egito.
Negando-se a atender ao pedido divino, o faraó foi alertado que sua intransigência seria severamente castigada com o envio de dez pragas que assolariam a população egípcia. Após sofrer com tamanha maldição, o governo egípcio permitiu que os hebreus saíssem daquela terra e voltassem até Canaã. Ao conseguirem tamanha proeza, os judeus determinaram aquela data como uma das mais importantes de seu calendário religioso.
Conhecida como pessach, a Páscoa Judaica celebra a libertação do Egito e reitera o laço para com o Deus que teria possibilitado a execução daquela memorável vitória. Ao longo do tempo, observamos que essa celebração vai ganhando contornos mais estáveis e se aproximando dos eventos e rituais que hoje marcam tal celebração. Para alguns estudiosos, a celebração de tal evento foi crucial para que a comunidade judaica preservasse seus laços nos mais diferentes lugares em que viveram e ainda vivem.
Na noite de celebração da páscoa, as casas devem estar limpas e arrumadas, e todo um conjunto específico de talheres é utilizado na celebração. Além disso, qualquer tipo de alimento fermentado tem o seu consumo proibido. No dia antes do pessach, a família deve jejuar em homenagem aos primogênitos que não foram atingidos pela última das maldiçoes egípcias. Daí em diante, várias refeições e narrativas são intercaladas como forma de se reforçar o significado da páscoa para os judeus.
Cada um dos alimentos empregados relembra a experiência que os judeus tiveram no tempo em que viveram no Cativeiro do Egito, as dez pragas impostas e os milagres divinos que os retiraram daquele lugar. Em diversas ocasiões, vemos que a participação das crianças reforça o ideal de renovação das tradições e sugere que elas internalizem o significado daquela solenidade.

 Por Rainer Sousa
Graduado em História
Equipe Brasil Escola

A PÁSCOA CRISTÃ

A páscoa cristã comemora a morte e a ressurreição de Jesus, ressurreição que aconteceu três dias depois da sua crucificação.

Como não se sabe exatamente o dia da ressurreição, comemoramos a páscoa no primeiro domingo depois da lua cheia, que ocorre entre os dias 21 de março e 25 de abril, chamada data do equinócio.

São diversas as formas de celebrar a páscoa. Cada região simboliza a páscoa de uma forma. Seus símbolos são:

– O cordeiro, que simboliza Jesus sendo morto por seu rebanho;

– A cruz, que simboliza o sofrimento de Jesus;

– O pão e o vinho, que simbolizam a vida eterna;

– O ovo, que simboliza o novo nascimento;

– O coelho, que simboliza a nova geração de fiéis;

– O círio simboliza a luz do mundo, que é Deus;

– O girassol, que simboliza a busca do homem pela luz;

– A colomba pascal, que simboliza a vinda do Espírito Santo;

– O sino, que simboliza a alegria e a celebração pela ressurreição de Jesus.

Extraído do site: http://www.brasilescola.com/pascoa/pascoa-crista.htm

Publicado em Sem categoria | Deixe um comentário